Mensagens do Dia das Mães

Mensagens Mensagens do Dia das Mães

Ser mãe é um dom divino, ser filho é uma dádiva. Expresse toda admiração e carinho por sua mãe com nossas lindas mensagens de Dia das Mães.

Homenagem para dia das mães

Mãe, você é bem aventurada, merece de mim o amor maior que tenho e todas as coisas boas que eu fizer. Sem você, eu não estaria aqui desfrutando de tantas coisas maravilhosas. É ótimo que você exista, mãe. E poder viver ao seu lado, só me traz alegrias e certezas de que nunca estou só. Tenho você a me amparar, me proteger e a me dar bons conselhos.

Sei que a vida, não é muito fácil, já sofri, já me decepcionei, e tudo isso faz parte do nosso aprendizado, mas reconheço que muitas coisas poderiam ter deixado de acontecer, se eu tivesse ouvido seus sábios conselhos de mãe.

Gostaria que neste dia tão bonito onde todos os filhos podem homenagear suas mães, eu também pudesse fazer com que a senhora realizasse pelo menos alguns dos seus sonhos. Mas não está ao meu alcance esse desejo, então, o pouco que tenho é o maior amor do mundo, sempre renovado e imenso. Infinito e eterno.

Que todas as bênçãos de Deus recaiam sobre a sua cabeça, te irradiando uma divina luz, te presenteando com muitos anos de vida sempre ao meu lado, para me fazer feliz. Só você merece tanto amor que trago dentro do peito.

Mais uma vez, eu lhe peço que me aceite mesmo com os meus erros, minha impaciência, e às vezes, minha ignorância, pois quero aprender sempre com você, para me tornar uma nova pessoa.

Para quem eu muito amo, feliz Dia das Mães!


Mensagem à futura mamãe

Uma luz diferente brilha em teu olhar.

Todos os anjos do céu se juntaram para louvar.

És especial entre as mulheres.

Bendito ventre, berço do novo ser que está para chegar.

Parabéns, de mamãe já podem te chamar.

Feliz Dia das Mães!


Amiga desejando feliz Dia das Mães

Quem conhece você e convive com você, sabe a mãe maravilhosa que você é e é por essa razão, minha amiga, que hoje nesta data tão especial eu não poderia deixar de expressar minha admiração, e render a minha homenagem à uma mãe tão dedicada, e uma amiga tão valiosa como você.

Que Deus te proteja e guarde, minha amiga, enchendo seu caminho de luz e possibilitando à você a realização de todos os seus sonhos, por mais impossíveis que pareçam.

Ser mãe, é um privilégio, e ao mesmo tempo uma sublime missão, que você tem executado com a bravura de uma heroína.

Feliz Dia das Mães!


O valor de uma Mãe

Mãe! Pessoas que não têm guerra para desistir. Pessoas que não fogem de nenhum compromisso. Querem guerrear, levem uma mãe. Querem vencer, levem uma mãe.

Coloquem sempre uma mãe na frente, que não haverá nenhuma bala que o atingirá. Não tem nada que uma mãe não possa enfrentar.

A mãe não desiste nunca, a mãe tem todas as forças do mundo a seu favor. A mãe usa o maior escudo já existente.

O que você pensar ao falar de uma mãe, será muito pouco pelo que ela representa.

Mãe, você é a maior guerreira do mundo.

Feliz Dia das Mães!


Feliz Dia das Mães

Mãe, você me ensinou a me importar com as pessoas, a perceber seus sentimentos e compreender seus problemas.

De tudo o que você me ensinou, estas devem ser as coisas mais importantes e são também as qualidades que eu mais gosto em você. E eu só espero que as pessoas vejam o mesmo em mim…

Então mãe, no seu dia, eu quero dizer a você o quanto você significa para mim, e não só porque você é a minha mãe, mas também por ser uma pessoa que eu admiro e amo muito.

Feliz Dia das Mães!


Amor de mãe

Muito se fala a respeito das mães e do poder do seu amor. Um dos casos mais significativos, com certeza, foi o que relatou a doutora Elisabeth Kubler-Ros. No hospital onde trabalhava, encontrou uma senhora portadora de uma doença terrível e que já havia sido internada dez vezes. Cada vez que passava um período no centro de terapia intensiva, todos, médicos e enfermeiras, apostavam que ela iria morrer. Contudo, após as crises, melhorava e voltava para casa.

O pessoal do hospital não entendia como aquela mulher continuava resistindo e não morria. Então, certo dia, a senhora enferma explicou que o seu marido era esquizofrênico e agredia o filho mais moço, então com dezessete anos, cada vez que tinha um dos seus ataques. Ela temia pela vida do filho, caso ela morresse antes que o menino alcançasse a maioridade. Se morresse, o marido seria o único tutor legal do filho. Ela ficava imaginando o que aconteceria com o rapaz nas mãos de um pai com tal problema.

É por isso que ainda não posso morrer, concluiu a pobre senhora.

O que mantinha aquela mulher viva, o que lhe dava forças para lutar contra a morte, toda vez que ela se apresentava, era exatamente o amor ao filho. Como deixá-lo nessas circunstâncias? Por isso, ela lutava e lutava sempre.

A doutora, observando emocionada o sofrimento físico e moral daquela mulher, resolveu ajudá-la, providenciando um advogado para que aquela mãe, tão preocupada, transferisse a custódia do menino para um parente mais confiável. Aliviada, a paciente deixou o hospital infinitamente agradecida por poder viver em paz o tempo que ainda lhe restava. Agora, afirmou, quando a morte chegar, estarei tranquila e poderei partir. Ela ainda viveu pouco mais de um ano, depois abandonou o corpo físico, em paz, quando o momento chegou.

A história nos faz recordar de todas as heroínas anônimas que se transformam em mães, em nome do amor. Daquelas que trabalham de sol a sol, catando papel nas ruas, trabalhando em indústrias ou fábricas e retornam para o lar, no início da noite para servir o jantar aos filhos pequenos. Supervisionar as lições da escola, cantar uma canção enquanto eles adormecem em seus braços.

E as mães de portadores de deficiências física e mental que dedicam horas e horas, todos os dias, exercitando seus filhos, conforme a orientação dos profissionais, apenas para que eles consigam andar, mover-se um pouco, expressar-se.

Mães anônimas, heroínas do amor. Todos nós, que estamos na Terra, devemos a nossa existência a uma criatura assim. E quantos de nós temos ainda que agradecer o desenvolvimento intelectual conquistado, o diploma, a carreira profissional de sucesso, a maturidade emocional, fruto de anos de dedicação incomparável.

Quem desfruta da alegria de ter ao seu lado sua mãe, não se esqueça de honrar lhe os dias com as flores de gratidão. Se os dias de velhice já a alcançaram, encha-lhe os dias de alegria. Acaricie os seus cabelos nevados com a ternura das suas mãos.

Lembre a ela que a sua vida se enobrece graças aos seus exemplos dignos, os sacrifícios sem conta, as lágrimas vertidas dos seus olhos. E, colhendo o perfume leve da manhã, surpreenda-a dizendo:

Bendita sejas sempre, minha mãe.


Parabéns mamãe pelo seu grande dia

Ao acordar, lembrei-me de você… Mãe, eu não poderia deixar passar este dia tão especial sem dizer o quanto a amo e sou feliz por você existir.

Mãe, com seu jeito amável, gentil e adorável tem conquistado a amizade e o carisma, de todos que convivem com você. Com um sorriso no rosto, tem transmitido alegria e tem sido muito querida.

Mãe, você é muito admirada por sua personalidade de firmeza e valentia. Nada se compara a sua beleza interior, beleza esta que transborda na sua maneira de agir e transparente no seu olhar e falar.

Mãe, você, mulher sábia e inteligente, suas qualidades, são incomparáveis e por ser uma mãe maravilhosa quero sempre tê-la ao meu lado.

Parabéns mamãe pelo seu grande dia!


Ser mãe é…

A missão de ser mãe quase sempre começa com alguns meses de muito enjoo, seguido por anseios incontroláveis por comidas estranhas, aumento de peso, dores na coluna, o aprimoramento da arte de arrumar travesseiros preenchendo espaços entre o volume da barriga e o resto da cama.

Ser mãe é não esquecer a emoção do primeiro movimento do bebezinho dentro da barriga. O instante maravilhoso em que ele se materializou ante os seus olhos, a boquinha sugando o leite, com vontade, e o primeiro sorriso de reconhecimento.

Ser mãe é ficar noites sem dormir, é sofrer com as cólicas do bebê e se angustiar com os choros inexplicáveis: será dor de ouvido, fralda molhada, fome, desejo de colo? É a inquietação com os resfriados, pânico com a ameaça de pneumonia, coração partido com a tristeza causada pela morte do bichinho de estimação do pequerrucho.

Ser mãe é ajudar o filho a largar a chupeta e a mamadeira. É levá-lo para a escola e segurar suas mãos na hora da vacina.

Ser mãe é se deslumbrar em ver o filho se revelando em suas características únicas, é observar suas descobertas. Sentir sua mãozinha procurando a proteção da sua, o corpinho se aconchegando debaixo dos cobertores. É assistir aos avanços, sorrir com as vitórias e ampará-lo nas pequenas derrotas. É ouvir as confidências.

Ser mãe é ler sobre uma tragédia no jornal e se perguntar: E se tivesse sido meu filho? E ante fotos de crianças famintas, se perguntar se pode haver dor maior do que ver um filho morrer de fome.

Ser mãe é descobrir que se pode amar ainda mais um homem ao vê-lo passar talco, cuidadosamente, no bebê ou ao observá-lo sentado no chão, brincando com o filho. É se apaixonar de novo pelo marido, mas por razões que antes de ser mãe consideraria muito pouco românticas. É sentir-se invadir de felicidade ante o milagre que é uma criança dando seus primeiros passos, conseguindo expressar toscamente em palavras seus sentimentos, juntando as letras numa frase.

Ser mãe é se inundar de alegria ao ouvir uma gargalhadinha gostosa, ao ver o filho acertando a bola no gol ou mergulhando corajosamente do trampolim mais alto.

Ser mãe é descobrir que, por mais sofisticada que se possa ser, por mais elegante, um grito aflito de mamãe a faz derrubar o suflê ou o cristal mais fino, sem a menor hesitação.

Ser mãe é descobrir que sua vida tem menos valor depois que chega o bebê. Que se deseja sacrificar a vida para poupar a do filho, mas ao mesmo tempo deseja viver mais, não para realizar os seus sonhos, mas para ver a criança realizar os dela.

É ouvir o filho falar da primeira namorada, da primeira decepção e quase morrer de apreensão na primeira vez que ele se aventurar ao volante de um carro. É ficar acordada de noite, imaginando mil coisas, até ouvir o barulho da chave na fechadura da porta e os passos do jovem, ecoando portas adentro do lar.

Finalmente, é se inundar de gratidão por tudo que se recebe e se aprende com o filho, pelo crescimento que ele proporciona, pela alegria profunda que ele dá.

Ser mãe é aguardar o momento de ser avó, para renovar as etapas da emoção, numa dimensão diferente de doçura e entendimento. É estreitar nos braços o filho do filho e descobrir no rostinho minúsculo, os traços maravilhosos do bem mais precioso que lhe foi confiado ao coração: um espírito imortal vestido nas carnes de seu filho.

A maternidade é uma dádiva. Ajudar um pequenino a desenvolver-se e a descobrir-se, tornando-se um adulto digno, é responsabilidade que Deus confere ao coração da mulher que se transforma em mãe.

E toda mulher que se permite ser mãe, da sua ou da carne alheia, descobre que o filho que depende do seu amor e da segurança que ela transmite, é o melhor presente que Deus lhe deu.


Oração pela minha mãe

Pai, tu, sendo Deus, quiseste mostrar entre nós tua face materna… Por isso criaste todas as mães!

Peço-te por minha mãe, sinal concreto e visível de teu amor entre nós. Multiplicai os seus dias em nosso meio!

Acompanha-a em todo riso e em toda lágrima, todo trabalho e toda prece, todo dia e toda noite!

Que tua bênção cubra de luz a vida de minha mãe para que, inundada de ti, ela seja sempre mais presença do Divino em minha vida.

Amém!


Eternamente mãe

Mãe… Que na presença constante me ensinou na pureza do seu coração seguir os teus caminhos…

Mãe… Dos primeiros passos, das primeiras palavras…

Mãe… Do amor sem dimensão, de cada momento, dos atos de cada capítulo de minha vida não ensaiados, mas vividos em cada emoção…

Mãe… Da conversa no quintal, do acalanto do meu sono aquecido de amor, aninhada em seu coração…

Mãe… Do abraço, do beijo que levo na lembrança…

Mãe… É você que me inspira a caminhar…

Mãe… A presença de cada passo que o tempo não apaga: por mais longo e escuro que seja o caminho, haverá sempre um horizonte…

Mãe… Mulher a quem devemos a vida, que merece o nosso respeito, nossa gratidão e nosso afeto.


Ser mãe

Beleza divina é ter o ventre abençoado, pra receber com todo amor o filho que será gerado.

É amar sem fronteiras, pelo instinto aflorado e viver intensamente, pelo filho tão amado.

Nem se vê e já se ama, esse pedacinho de gente que transforma nossa alma e mexe com o coração da gente!


“Obrigada mãe” não é suficiente

Como encontrar palavras para homenagear a minha mãe? Como encontrar palavras para descrever uma grande mulher? Como posso dizer que para mim é um modelo de mãe? Um ícone de fortaleza, alegria, caráter e extraordinária personalidade…

Quem com palavras, por vezes amargas, me mostrou sempre a verdade. Não me deixou desistir, mesmo nos piores momentos…. Como posso agradecer a tudo o que tem feito por mim?

Quando tudo é escuro sabe sempre como mostrar a luz. “Obrigada mãe” não é suficiente….

Sou quem sou, porque sempre foi um exemplo para mim…. “Obrigada mãe” não é suficiente….

Porque todos os dias me ensina a ver a vida com alegria…. “Obrigada mãe” não é suficiente….

Para lhe dizer que tenho muito orgulho de ti. “Obrigada mãe” não é suficiente….

Para lhe agradecer por ser como é…… “Obrigada mãe” nunca será suficiente.


Para a mamãe adotiva

Dia das Mães, louvemos com alegria e emoção por comemorarmos e dedicarmos esse dia a quem amamos.

Mesmo sem importar, se esse alguém é a nossa mãe, pois quando se gosta verdadeiramente de alguém esse sentimento é puro, sincero e verdadeiro, e se dá sem medidas. Apenas existe dentro do coração e nos faz felizes.

E é a ti que quero homenagear hoje. Pois houve tempos que precisei chorar e você me consolou. Houve tempos que precisei sorrir e você sorriu comigo. Houve tempos que briguei, questionei e você me apoiou.

Houve tempos em que sonhei, lutei, acreditei, vivi intensamente muitas emoções, e você com seu carinho e atenção esteve ao meu lado, enfrentando todos os obstáculos, acreditando em mim e em meus ideais.

E quando me senti só, você surgiu em minha vida como um presente de Deus, e com o seu jeito especial e o seu amor incondicional, me mostrou que existe sempre uma porta, basta acreditar de verdade, que encontraremos a felicidade.

O meu muito obrigado de coração, e mais que tudo, te desejo felicidades neste Dia das Mães e um lindo dia para você.


Querida mamãe parabéns pelo seu dia

Querida mamãe, que maravilha poder estar ao seu lado mais uma vez podendo lhe desejar uma infinidade de coisas lindas e que a senhora tanto merece, por tudo o que realizou em toda a sua vida, tão longa e tão rica em ensinamentos e sabedoria.

Comemoramos o Dia das Mães e desejo te parabenizar por ser mãe abençoada e divina. O amor, é um sentimento muito bonito, que nos acompanha a cada dia de nossas vidas, e desde pequenos aprendemos, a amar as pessoas que estão juntos conosco. É com honra e alegria, que escolho essa mensagem para te dizer que te amo.

Às vezes, deixamos de dizer o que realmente importa na vida, mas nunca é tarde para reconhecer que estou em falta com você, mãe. Quero te agradecer por todos os anos de dedicação, paciência, apoio e tanto amor. Por isso, flui do meu coração neste momento e através desta mensagem, a vontade de expressar o meu amor e o meu reconhecimento por tudo o que a senhora representa.

Nem sempre te ouvi, mas alguma coisa ficou marcada em mim e foram essas mesmas coisas que me tornaram uma pessoa respeitável e digna, pois a senhora sempre deu o melhor de si para que eu pudesse crescer com sabedoria.

Seus exemplos, me mostraram os caminhos que deveria seguir. Meu caráter se tornou sólido e hoje posso agradecer por tudo o que fez, que faz e com certeza continuará fazendo por mim. Minha alegria é total, pois tenho a senhora ao meu lado.

Feliz Dia das Mães!


Profissão Mãe

Uma mulher chamada Ana foi renovar sua carteira de motorista. Pediram-lhe para informar qual era sua profissão. Ela hesitou, sem saber como se classificar.

– O que eu pergunto é se tem algum trabalho, insistiu o funcionário.

– Claro que tenho um trabalho, exclamou Ana. Sou mãe, disse.

– Nós não consideramos mãe um trabalho. Vou colocar dona de casa, disse o funcionário friamente.

Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica. A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante.

– Qual é a sua ocupação, perguntou.

Não sei o que me fez dizer isto. As palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora:

– Sou Doutora em desenvolvimento infantil e em relações humanas, falei à funcionária.

A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar pra o ar, e olhou-me como quem diz que não ouviu bem. Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.

Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.

– Posso perguntar disse-me ela com novo interesse: o que faz exatamente?

Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me responder:

– Desenvolvo um programa de longo prazo (qualquer mãe faz isso), em laboratório e no campo experimental (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa). Sou responsável por uma equipe (minha família), e já recebi quatro projetos (todas meninas). Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda?). O grau de exigência é a nível de 14 horas por dia (para não dizer 24).

Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária, que acabou de preencher o formulário, se levantou, e pessoalmente abriu-me a porta. Quando cheguei em casa, com o título da minha carreira erguido, fui recebida pela minha equipe: uma com 13 anos, outra com 7 e outra com 5. Do andar de cima, pude ouvir meu novo experimento – um bebê de seis meses – testando uma nova tonalidade de voz. Senti-me triunfante!

Maternidade… Que carreira gloriosa!

Assim, as avós deviam ser chamadas doutora-sênior em desenvolvimento infantil e em relações humanas, as bisavós doutora-executiva-sênior em desenvolvimento infantil e em relações humanas e as tias doutora-assistente.

Uma homenagem carinhosa a todas as mulheres, mães, esposas, amigas, companheiras, doutoras na arte de fazer a vida melhor!


Simplesmente uma mulher especial

Sem perceber a mulher traça seu caminho. Caminho este que se projeta através de suas dores e lutas, anseios e amores. Muitas vezes não é notada e nem valorizada. Inútil tentar decifrar essa mulher. Esse intenso universo de emoções, sensibilidade e força, está sempre rompendo barreiras para conquistar o espaço em defesa do seu filho.

Quando grávida, ela carrega, dentro de si, sua vida que tira tudo dela, deixando-a fraca e enjoada, pois, precisa de seu sangue para construir o próprio caminho. Os primeiros meses são difíceis, noites sem dormir, entre cólicas e manhas. Sua vaidade é ferida, acha que vai ficar feia, gorda. O brilho de seus olhos revela preocupações. Essa mulher que gera santos, bons e maus.

Mãe sempre defende, nunca vê defeitos, se a filha engravida, o culpado é o filho da outra, se bebe, se mata, alguém o colocou em maus caminhos, mas nunca assume o erro do filho. Alguns pedem sua benção, outros dizem para onde vão, outros batem a porta com força sem dizer quando voltam ou se voltarão. Por estes ela sofre, sente angústia, reza e chora.

Algum tempo depois, eles voltam. Rosto fechado, objetos atirados longe, xingam, chutam, deprimem…”Ele está nervoso””, justifica a mãe, “foi tão doentinho quando criança”. Não tem sorte na vida, mas tem um bom coração. “Os irmãos e o pai não tem paciência com ele”, quando está bom é um filho maravilhoso, e assim continua a mãe sempre defendendo seu filho, pois quer vê-lo feliz a qualquer preço.

Mãe não dorme, cochila em estado de alerta, enquanto seus filhos não chegam. Não comem senão as sobras, ou quando vai comer algo o filho aparece e pede. Mãe quando bate ou castiga, apanha junto, meio a meio. Quando o filho faz uma graça, faz questão de contar para os outros, pois o dela é sempre o mais inteligente, mais bonito, o que representa melhor.

Observe o olhar de uma mãe quando seu filho tem uma vitória, é tão contagiante que o seu semblante se modifica. Ameace um de seus filhos e estará enfrentando uma leoa feroz! Agora elogie e acaricie um deles e estará acariciando a própria mãe.

É impossível descrever o mistério materno. Mãe moça, bonita, feia, velha, mãe santa, até o dia em que consumida no silêncio e na dor, se vai para sempre! E este lugar, nunca será preenchido.


Mãe, criação de Deus!

No dia em que Deus criou as mães – e já vinha virando dia e noite há seis dias – um anjo apareceu-lhe e disse:

Por que esta criação está lhe deixando tão inquieto Senhor?

E o Senhor Deus respondeu-lhe:

Você já leu as especificações desta encomenda?

Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico.

Deve ter 180 partes móveis e substituíveis, funcionar a base de café e sobras de comida.

Ter um colo macio que sirva de travesseiro para as crianças.

Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa, desde um ferimento até as dores de uma paixão, e ainda ter seis pares de mãos.

O anjo balançou lentamente a cabeça e disse-lhe:

Seis pares de mãos Senhor? Parece impossível…

Mas o problema não é esse, falou o Senhor Deus… E os três pares de olhos que essa criatura tem que ter, disse também.

O anjo, num sobressalto, perguntou-lhe:

E tem isso no modelo padrão?

O Senhor Deus assentiu:

Um par de olhos para ver através de portas fechadas, para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro, embora ela já saiba. Outro par na parte posterior da cabeça, para ver o que não deveria, mas precisa saber. E naturalmente os olhos normais, capazes de consolar uma criança em prantos, dizendo que compreende e ama, sem falar uma palavra.

E o anjo mais uma vez comenta-lhe:

Senhor, já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.

Mas o Senhor Deus explicou-lhe:

Não posso, já está quase pronta. Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece, que consegue alimentar uma família de seis pessoas com meio quilo de carne moída e consegue convencer uma criança de 9 anos a tomar banho…

O anjo rodeou vagarosamente o modelo e falou:

É muito delicada, Senhor!

Mas o Senhor Deus disse entusiasmado:

Mas é muito resistente! Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!

O anjo, analisando melhor a criação, observa:

Há um vazamento ali Senhor…

Não é um simples vazamento, é uma lágrima! E esta serve para expressar alegrias, tristezas, dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.

Vós sois um gênio Senhor, disse o anjo entusiasmado com a criação.


Mãe, palavra sem rima

Mãe palavra bonita
Fácil de pronunciar
É a primeira palavra
Que aprendemos a falar
Muito especial e forte
Que não dá para rimar.

Existe rima em tudo
Para pai tio e irmão
Filho avô e avó
Cabeça e coração
Como falei para tudo
Mas para mãe não tem não.

A mãe é grande figura
Pelos filhos tão querida
À ela devemos tudo
Começando pela vida
Tudo de bom ela dá
Nem sempre é reconhecida.

Mesmo que um filho ingrato
Cause na mãe um desgosto
Ela vai à sua procura
E lhe acariciar o rosto
Perdoa a ingratidão
Assumindo bem seu posto.

Cuida com muita atenção
Do seu querido filhinho
Faz tudo para agradar
Com grande amor e carinho
Sendo ele pequeno ou grande
Nunca lhe deixa sozinho.

Por isso que o mês de maio
É um mês especial
Por seu segundo domingo
Ser o dia mundial
Que as mães é dedicado
Pelo seu grande ideal.

Toda mãe tem a missão
De dar seguimento a vida
Ela cumpre com carinho
Sempre forte e destemida
A missão dada por Deus
A esta pessoa querida.

O filho deve zelar
A sua mãe com amor
Lembrando sempre que ela
Por ele já sentiu dor
E que dentro da família
Ela tem maior valor.

Vamos então festejar
Este dia especial
Abraçando nossas mães
Sendo um filho legal
E dedicando a ela
Um grande amor filial.

A Deus peço proteção
E a seu filho Jesus
Que abençoe toda mãe
Dando-lhe graças e luz
Força e bastante coragem
No conduzir de sua cruz.


Feliz Dia das Mães!

Que ao dar a benção da vida, entregou a sua…
Que ao lutar por seus filhos, esqueceu-se de si mesma…
Que ao desejar o sucesso deles, abandonou seus anseios…
Que ao vibrar com suas vitórias, esqueceu seu próprio mérito…
Que ao receber injustiças, respondeu com seu amor…
E que, ao relembrar o passado, só tem um pedido:

Deus, proteja meus filhos por toda a vida!

Para você mãe, um mais que merecido, feliz Dia das Mães! Você merece!


Super-mãe

Falar de mãe é deixar o coração falar por si só, pois é sabido que necessitamos desabafar quando sofremos por qualquer motivo, e que soltar a voz da razão é válido para compreender a existência da vida, o valor que ela tem. Uma mãe nada mais faz do que ouvir a voz de Deus e transformá-la em música suave.

Não é difícil compreender por que o mundo tem procurado flores nos jardins que a mãe plantou, com espinhos de plástico, para o filho não se machucar, porque esse é um capricho natural.

Quando muitos precisam de suas mães, numa escala de zero ao infinito, percebem o quanto são pequenos, que não preenchem sequer a mais simples lacuna de filhos exemplares. Querem aprontar, achar que a vida é uma eternidade, que tudo pode ser adiado e recomeçado a qualquer momento, sem pressa, sem amor, sem sentimento. Entendem que dinheiro é coisa para os pais conseguirem, que tudo lhes vêm às mãos sem suor, sem dificuldades.

Toda mãe é monitorada diariamente, começando pelas exigências dos filhos e dos maridos, quase sempre vazias de agradecimentos, de carinho e afeto, de beijos e abraços. Muitas mães são escravizadas no lar doce lar chamado família. Percebe-se que se a mãe atingisse 99% de perfeição para a aceitação dos filhos, seria, bem assim, incompleta. Acontece que a maioria deixa de se dar conta de que é o ínfimo percentual que sobrou de pura arrogância, ganância material, vício e contaminação hereditária.

Não raras vezes se estende a mão direita e se pede a bênção aos pais, e embora ainda aconteça, é uma regra que se supera e já é tomada por coisa do passado, mas muitos filhos ainda não reconhecem que uma mãe não precisa de muito, que é feliz por ser notada, abraçada, beijada todos os dias. Talvez nem percebam que esse ser humano é mesmo gente de verdade, que tem sensibilidade, coração, sangue nas veias, que não é uma máquina programada por um chip. Quantos beijos e abraços são dados mais efusivamente a terceiros, talvez nem amantes, nem parentes, nem alguém em especial, enquanto a face de uma mãe permanece do mesmo jeito, rosada pelo sofrimento, pela dor que não esconde uma maquiagem.

Mesmo se todos os esforços se concentrassem, aliados ao trabalho de uma vida inteira para indenizar o carinho, o sofrimento e a dor de uma mãe para criar um filho, não seriam suficientes. Todos sabem que a melhor maneira é seguir o caminho e as regras dessa mulher.

Sabe-se que enquanto um filho está na balada uma mãe está na calçada, num vai e vem casa adentro, aflita, com suas orações pela integridade dele. Mas quão difícil é dizer ao filho tudo isso sem receber “‘coices” e xingamentos, berros, chantagens muito mais?

Não haverá conquista sem intercessão de uma mãe na vida de qualquer pessoa, do presidente ao mendigo deste país. Quantos filhos, diariamente, recebem “canudos” da suada licenciatura do mundo civilizado, do mestrado das indiferenças, descrenças do real e doutorados que a vida jamais ensinará, sem acionarem um flash-back capaz de lhes mostrar a professora de vida que ficou para trás, quando vestidos de calções e sandálias, maltrapilhos, com saias pequenas, simples, caderninhos de brochura nas mãos, enfileirados, cantavam o hino nacional, comiam tudo o que lhes aparecia na frente, e agradecem mais a terceiros do que a suas mães? Milhares.

Somos exímios articuladores das coisas ilusórias, das cobranças maternas. Quantos filhos querem guarda-roupas atualizados, presentes nos dias de aniversário, andar perfumados, os filhos da hora que acompanha o capitalismo, da contemplação fashion week, ser lembrados no Natal antes de todos, dar sua lista negra ao pobre Papai Noel. Falhamos. Mães são feitas de amor, como a mãe que nutriu Jesus, que morreu na cruz, e não satisfez ao pecador, que continua incrédulo, ingrato, como muitos filhos, até o arrependimento chegar, sem chances de um recomeço, o recomeço que toda mãe pode dar junto à família que tem.

Parabéns aos filhos heróis sobreviventes, cumpridores de seu papel de obediência, gratidão e reconhecimento à mãe, pois viver sem ela é viver sem harmonia com a vida, sem o coração que canta a música suave de Deus.