Mensagens de Saudades

É muita saudade pra pouco eu... Mostre que a pessoa faz muita falta na sua vida através de bonitas mensagens de saudades.

Mensagens Mensagens de Saudades

A saudade é como o amor

A saudade é como o amor

E eu entendi que a saudade é como o amor, nunca para de crescer, porque aqueles que amamos fazem parte do que nós somos, mesmo estando longe.


Amiga que saudades

Hoje estou te enviando esta mensagem, mas desta vez é diferente de todas as outras anteriores.

Sabe por quê?

Pois hoje senti tanta saudade de você que chorei olhando para sua foto… E choro ao lhe escrever esta mensagem.

Sei que está distante e que há pessoas mais distantes que você, mas para mim você está tão longe neste momento, que nem pode me ver chorar.

Mas sinta por esta mensagem que choro de saudades suas, por não poder te abraçar agora, por não poder te ver, nem sorrir e nem chorar…

Mas te amo tanto que as lágrimas confortam a imensa saudade que sinto de você.

Um forte abraço mesmo que a distância.


Saudade das minhas amigas

Conhecemos pessoas a nossa vida toda. Achamos que elas vão fazer parte de nossa vida inteira, pelo menos é isso que queremos. Mas a vida trata de mudar nossos planos e cada uma vai para um lado, na maioria das vezes não é por querer, é simplesmente porque é assim que as coisas acontecem.

Uma começa a trabalhar e não tem tempo, outra casa e tem outros compromissos, outra muda de cidade, e assim por diante.

E os encontros ficam cada vez mais curtos, cada vez mais raros, isso quando acontecem. E por mais que isso machuque é o que acaba acontecendo.

E os encontros uma vez por ano são o auge de todos os sentimentos, saudade, alegria, mágoa, satisfação e etc…

Hoje eu queria dizer de todo meu coração a todas as amigas que fazem ou já fizeram parte da minha vida, que cada uma teve seu papel, assim como eu também tive o meu papel em suas vidas.

Sinto saudade do tempo que passamos juntas, das conversas e das risadas. Sinto saudade dos bons e ruins momentos, porque com vocês eu me sentia realmente feliz, sem precisar medir minhas palavras ou fingir quem eu era. Sinto saudade do tempo que não volta mais. Sinto saudade de vocês…


Oi pai

Oi pai, lembra de mim? Eu sou a sua filha. É, a sua filha está aqui pai.

Ah pai, quanto tempo você ficou ausente, quantos dias eu passei longe de você. Você não me viu crescer, perdeu os meus melhores momentos, e nas horas que eu mais precisei você também não estava comigo.

Porque pai? Porque toda essa distância, você não gosta de mim?

Eu continuo sendo a ‘sua garotinha’, aquela mesma que amava você, eu ainda sou aquela que todas as noites pede pra Deus te abençoar, eu ainda sou aquela que, às vezes, chora de saudade e de raiva ao mesmo tempo.

Pai… Quantas vezes eu te protegi de todos, quantas vezes eu protegi tua imagem, protegi teu nome…

Quantas vezes eu fiquei esperando você ligar, quantas vezes eu fiquei lembrando de quando eu era criança e você me pegava no colo.

Ah pai, faz tanto tempo que nós não somos “pai e filha”, na verdade nós nunca fomos isso. Eu não tenho culpa das coisas que aconteceram pai, não tenho culpa de nada, e eu não tenho que entender o porquê das suas atitudes, acima de tudo você é meu pai, e o que eu queria de você era amor.

Porque você acha que pode me comprar com presentes pai?

Eu não quero isso, eu queria você. Só isso. Só o teu amor de verdade, e a tua atenção.

Pai, não se preocupe, eu não tenho raiva de você, pelo contrário, eu te amo muito, e todos os dias eu me lembro de você, e fico pensando se você lembra de mim também.

Eu não merecia isso pai, não merecia ser largada dessa forma, eu sou sua filha… Pai, você foi embora da minha vida e nem se despediu de mim.

Quantas noites eu chorei por você pai.

Quando todo mundo te julgava eu te protegia, eu não escutava, porque mesmo com os seus erros você sempre foi o meu pai, e eu achava que um dia você pudesse voltar pra me pegar.

Mas até agora você não voltou pai.

Pai, eu estou com saudades, mas não do seu dinheiro e nem das suas coisas. Eu estou com saudade do tempo em que nós dois eramos uma família, eu tenho saudade dos tempos que tudo era normal.


Despedida aos amigos

Até aqui viajamos juntos. Passaram vilas e cidades, cachoeiras e rios, bosques e florestas…. Não faltaram os grandes obstáculos. Frequentes foram as cercas, ajudando a transpor abismos…. As subidas e descidas foram realidade sempre presente. Juntos, percorremos retas, nos apoiamos nas curvas, descobrimos cidades….

Chegou o momento de cada um seguir viagem sozinho…. Que as experiências compartilhadas no percurso até aqui sejam a alavanca para alcançarmos a alegria de chegar ao destino projetado.

A nossa saudade e a nossa esperança de um reencontro aos que, por vários motivos, nos deixaram, seguindo outros caminhos.

O nosso agradecimento àqueles que, mesmo de fora, mas sempre presentes, nos quiseram bem e nos apoiaram nos bons e nos maus momentos. Dividam conosco os méritos desta conquista, porque ela também pertence a vocês.

Uma despedida é necessária antes de podermos nos encontrar outra vez.

Que nossas despedidas sejam um eterno reencontro.


Saudade do pai

Lembro-me ainda, pai, daquelas manhãs em que sentia seu beijo sobre a minha testa, suas mãos alisando meus cabelos, ajeitando os cobertores e depois saindo do meu quarto nas pontas dos pés. Eu fingia que dormia pai.

Como era bom ouvir seus passos vindo para perto da minha cama… Sentir que seus olhos me fitavam com tanto amor (quase devoção). Docemente eu adormecia, sonhava com anjos vestidos de todas as cores e todos eles tinham os rostos iguais ao seu. Eu acordava, ainda sob a magia do seu toque, do seu carinho, da sua presença angelical e protetora.

Você sempre me pareceu o mais bonito de todos os homens, o mais inteligente, o mais sábio, o mais feliz só por me saber no mundo… Eu, sua semente germinada, seu fruto favorito, sua flor mais bem cuidada.

Lembro-me ainda, pai, das brincadeiras no quintal, dos safanões pelas minhas travessuras, do seu remorso depois.

Sabe pai?

Eu me aproveitava dos seus remorsos para pedir coisas que queria, só para sentir que, apesar das minhas traquinagens, você me amava acima de tudo e sempre me perdoava.

Até acabava achando graça… Não era assim, pai?

Em meio a essas lembranças, sinto vontade de partir com você para a “”Terra do Nunca Crescer”, onde as lágrimas são de manha, de mimo, de dengo… Que vontade, pai!

Hoje sou fruto maduro, uma planta crescida, uma flor toda aberta num jardim onde passa tanta gente, pai!

Olhando toda essa gente, imagino que todas (ou quase todas) sentem-se como eu.

Isso me consola e faz-me seguir adiante, faz-me ir ao encontro da felicidade, que você sempre me assegurou que existe.

Não estou infeliz, pai. Apenas sinto saudade… Sinto falta de você ao meu lado como antes.

Eis porque agora abro-lhe meu coração, minha alma e todo meu sentimento.

Nenhum outro homem marcará tanto a minha vida como você já marcou. Ninguém invadirá este lugar em mim onde para sempre você há de morar e onde sempre morou.

Pai abrace as minhas lembranças e todo o meu amor.


Desabafo

Noite, que me traz saudade
Fico a te olhar tão triste
Meu pensamento invade
Com um sonho que não existe

Olho e procuro como louca
Você, que não está aqui
A minha voz cada vez mais rouca
Te chama, porém não pareces ouvir

E esse silêncio profundo
Se espalha como um raio
Irrompe nesse meu mundo
Que eu tento sair, mas não saio

Folhas que sopradas ao vento
Parecem me transmitir
O sopro desse lamento
Que insiste em me perseguir

Noites que em claro eu passo
Tentando encontrar meu caminho
Eu quero, mas descompasso
Enroscada pelos espinhos

E essa música romântica
Que ecoa tão bela no ar
Me aperta uma saudade metódica
Nas lágrimas que o meu pranto faz rolar
Noite, noite companheira
Vem num sussurro e espia
Surpreende essa dor traiçoeira
Que me faz ser alguém tão vazia

Leva esse mal que me acaba
Desapareça com ele bem rápido
Pois eu vejo que a vida desaba
Nessa ilógica de encanto tão árido

Brisa da noite refrescante
Sopra e vem num enternecer
Inebria o meu ser e estonteante
Me faça somente esquecer…


Saudades do meu pai

Falar sobre pai é falar de amor… Sentir sua falta é algo inexplicável. Mas tentarei expressar esta saudade, através dessas humildes palavras com muita dor.

Pai… Sinto falta de sua voz que me aconselhava com ternura; do seu olhar sereno com doçura; de suas mãos me reerguerem quando eu caia; de seu abraço que me envolvia.

Pai, com sua proteção eu nada temia. E seus conselhos eram para o meu bem… Pai eu estou com tanta saudades!

Sem invejar, vejo as pessoas que tem pais, que muitas vezes os maltratam com gestos e palavras, não valorizando-os, então penso: pai daria tudo para poder novamente sua mão segurar; seus miúdos olhos a me contemplar; sua voz ouvir.

E ter uma nova chance de dizer: eu te amo! E ser carinhosa, menos teimosa, ter tempo para conversar os seus assuntos preferidos.

Pai e mãe… Não deveriam jamais morrer. Pois, quanto mais se vive é pouco para dizer: eu te amo pai!

Quem tem seu pai vivo, não desperdice o tempo, fale sobre o seu amor por ele hoje… Pois amanhã pode ser tarde demais.

Saudades do meu pai.


Filho estou com saudades

Meu querido filho, saiba que estou morrendo de saudades de você, e eu sei que esses meses irão passar voando.

Obrigada por me fazer sentir a mãe mais querida do mundo. Obrigada pelo carinho, e pelos melhores conselhos.

Eu sei que tudo vai dar certo. Estou te esperando de braços abertos filho. Eu te amo muito, estou morrendo de saudades.


Amor, perdas, partidas e saudade

“Falar em perdas é falar em solidão, tristeza, desesperança, medo.” Quando digo perdas, não estou me referindo apenas aos que morrem, mas a todos que, de alguma forma, nos deixam prematuramente, antes que estejamos preparados.

Um amigo que se muda para longe, um namoro interrompido abruptamente e até mesmo um ente querido que se vai, sempre provoca em nós uma sensação de vazio.

E por que isso? Porque sofremos tanto mesmo sabendo que estas perdas ou partidas inesperadas são inerentes à vida e que, portanto, não podemos controlá-las?

Não saberia responder com precisão as perguntas acima, mas o que me parece mais coerente é que nunca estaremos prontos para nos acostumarmos com a falta dos que amamos. Por mais que saibamos que a qualquer instante eles nos faltarão, temos sempre a predisposição em acreditarmos que quem nos ama nunca nos trairia, nos privando de seu afeto, carinho e amor.

Ledo engano. São justamente aqueles que amamos que mais nos machucam com suas partidas inesperadas. Vão-se sem aviso prévio e nos levam a felicidade, a fé na vida, o equilíbrio.

O que fazer então? Não amarmos? Não nos permitirmos gostar de alguém pelo simples fato de que seremos, mais cedo ou mais tarde, deixados para trás na vida, entregues às nossas angústias e remorsos por não termos dito tudo ou feito o suficiente por eles?

Creio que não.

Se há algo na vida que mais nos trás felicidade é sabermos que somos queridos e não seria honesto nos privarmos de tal sentimento por covardia.

Um amor de pai e mãe, o carinho de um amigo ou afeto de uma relação a dois deve sempre se sobrepujar ao medo da perda. Porque ela é inevitável. O sentimento, não. Deve ser exercitado todos os dias de nossas breves vidas.

Ele é o que nos move, nos dá o chão para que possamos caminhar pela vida com a certeza de que, haja o que houver, teremos sempre alguém com quem contar, que nos apoiará mesmo nos momentos em que não tenhamos razão.

Esta, deve ser a maior lição deixada pelos que partem sem nos avisar. Lembrar-nos que devemos sempre curtir aqueles que amamos com a intensidade proporcional à brevidade de uma vida.

Porque, quando nos faltarem, saberemos que amamos e fomos amados, que demos e recebemos todo o carinho esperado, que construímos um sentimento que nenhuma perda poderá apagar. Este sentimento transcende o espaço e o tempo, não se limita ao contato físico.

Torna-se parte de nós, impregnado em nossa alma, nos confortando nos dias difíceis, sendo cúmplice de nossas vitórias pessoais, norteando nossa conduta, nos fazendo sentir eternamente amados.

Que me perdoem os físicos, mas, neste caso, acredito sim que dois corpos podem ocupar o mesmo lugar no espaço.

Basta que permitamos sentir a presença dos que amamos dentro de nós, como se fossem parte de nossa alma. Só assim seremos inteiros.


Tempo de criança

Saudade, do tempo em que eu ainda brincava na rua de amarelinha, do tempo em que no olhar se via a inocência e a vontade de viver, dos sorrisos puros e dos sonhos tão bonitos…

Saudade, das bagunças, das traquinagens e até dos tapas que a mamãe dava, quando descobria alguma “arte” feita por mim…

Bons tempos os de criança! Tempo em que tudo era uma brincadeira, tudo era alegria. Tempo que não volta mais.

Restando assim, somente lembranças daquele tempo de criança que os anos não trazem mais e que a saudade se encarrega de guardar com tanto carinho e amor dentro do coração.


Saudades do amigo

Saudade, este é o nome do sentimento que hoje, em meu coração, me faz lembrar de você.

Já faz um bom tempo que não te vejo, mas rememorar os momentos dos quais pude compartilhar da tua presença é a motivação principal para que a saudade insista em trazer você à memória.

A saudade é um tipo de sentimento que só é dado a se sentir à aqueles que viveram grandes experiências em suas vidas.

A sua passagem pela minha vida foi assim, marcante e por isso, merece sempre ser lembrada.

Estou morrendo de saudades!


Dia de chuva

Chuva fria…
Que cai sem culpa.
Minutos que passam…
Sem deixar marcas.
Gotas que molham a terra.
Gotas que são a incerteza de um belo dia.
Cada gota dessa fria chuva…
Poderia ser minutos ao teu lado…
Minutos abençoados pelo amor.
Essa chuva não tem culpa…
Mas desfaz um sorriso…
Por saber que quando a noite chegar…
Não poderei ver as estrelas…
E nem dormir com a janela aberta…
Pois gotas cairiam sobre a minha cama.
Os minutos voam…
E só deixam uma gota de esperança…
De que essa chuva vai passar…
Chuva que está presente desde o amanhecer…
E só morrerá com o anoitecer.
Chuva que expulsa as estrelas do céu.
Chuva que nos faz adormecer…
E a esquecer desse…
Dia de chuva.


Esquecimento

Esquecimento

Quem pensa que a distância faz esquecer, esquece que a saudade faz lembrar.


Saudade é a maior das companheiras

Saudade é a maior das companheiras

Dentre todos os meus sentimentos diários, a saudade é a maior das companheiras. Sinto saudade o tempo todo. Dos cheiros, dos gostos, dos lugares e dos sorrisos. Uma nostalgia quase sufocante. Sei que no fundo, tenho saudade de mim mesmo, do que fui, e que hoje não me permito mais ser. Mas reflito e concluo, a verdade me conforta. Infeliz aquele que não sente saudade.


Saudades de alguém

Saudades, um pedacinho de emoção dentro da gente… Um pedacinho de outra pessoa dentro da gente.

Uma voz, um olhar, um toque. De repente uma angústia.

Saudade do que não fez, ou daquela vez.

Saudades… Das coisas, do lugar, da pessoa… De um beijo, de um carinho, daquele jeito diferente… Ou do sorriso, de repente.

Saudades de alguém… Saudades de você.


Dor da saudade

Você já prendeu o dedo numa porta? Isso dói, não dói? E bater o queixo no chão, dói? Um tapa. Um soco. Um pontapé. Doem, não? E morder a língua? Mas o que mais dói é a saudade! Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu.

Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Doem essas saudades todas, mas a saudade mais dolorida é de quem se ama. Saudades da pele, dos beijos, do cheiro. Saudade da presença e até da ausência. Você podia estar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ficar um dia sem vê-lo. Ele, um dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade sem fim. Saudade é não saber. É não saber se ele ficou com gripe no inverno. Não saber se ela continua pintando o cabelo.

Se ele ainda usa a camisa que você deu. Se ela foi ao dermatologista como prometeu. Se ele aprendeu a entrar na internet. Se ela aprendeu a estacionar entre dois carros. Se ele continua dançando, se ela continua lhe amando. Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficam comprimidos. Não saber como frear as lágrimas diante da música. Não saber como vencer a dor do silêncio que nada preenche. Saudade é não querer saber se ele está com outra e ao mesmo tempo querer. É não saber se ela está feliz e ao mesmo tempo querer.

É não saber se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais saber quem se ama e ainda assim doer.


Saudade de um amigo

A ausência da presença, machuca e fere o coração. Cicatrizes que se abrem facilmente, mas que se fecham com a recordação. Nunca esperamos um adeus, e mesmo que venhamos a dizer ou ouvi-lo, que não produza em nós, um sentimento de perda total, falta de força ou coragem. Pois esta é uma fraqueza humana ingrata, inata.

A verdadeira saudade é sentida por pessoas que se amam e se prezam e que neste maravilhoso vinculo de união, expressam constantemente sua presença. Alegram-se com as suas realizações e sucessos. Preocupam-se com suas derrotas e desilusões. Mesmo que seja sentida dolorosamente, esta perda de convívio é superada pela alegria das lembranças, que estarão cada vez mais vivas em nossas mentes, e marcadas com carinho em nossos corações.

Apesar da imensa solidão que sentimos no íntimo, uniremos forças para estarmos sempre felizes, pois, sem dúvidas, estaremos sendo lembrados pelas mesmas pessoas em que estamos pensando neste exato momento, com as mesmas preocupações, alegrias e saudade…