O seu valor

Assistia um treinamento e o orador procurava demonstrar para uma pessoa que tinha sofrido abusos psíquicos e físicos que isso pertencia ao passado.
- Agora é necessário vivermos o presente, projetarmos o nosso futuro, sem permitirmos que esta ação, passada, interfira demasiadamente no dia a dia.

Usou de um exemplo interessante. Pegou uma nota de R$ 50,00 amassou, jogou no chão e pediu para que uma pessoa no treinamento pisasse a nota. Pulasse em cima dela, chutasse para longe. Cometesse as piores ações físicas. Isso feito, o orador pegou a nota e perguntou:

- Depois de tudo o que fizemos, quanto vale esta nota?
- Cinquenta reais, respondeu a moça.
- Você é esta nota. Sofreu várias agressões, mas não perdeu o seu valor… Disse o orador.

O treinamento continuou.

Este exemplo ficou gravado em minha memória. A moça que recebeu as atenções vive normalmente sem demonstrar as sequelas que a acompanhavam. Claro que o treinamento não se resumiu nesta ação exclusiva, muito mais foi feito para ajuda-la.

Uma ação semelhante que me vem à memória diz respeito às pessoas que se irritam com facilidade e que possuem a grande capacidade de reconhecerem que erraram. Isso é bom.

Um dia, recebi a seguinte mensagem:
- Imagine uma folha de papel. Amasse-a. Tente recompô-la. Ela permanece uma folha, mas jamais vai voltar ao seu estado anterior. Você não vai conseguir desamassá-la. Assim é o seu coração.

Assim é o coração das pessoas. Uma vez amassado ele jamais volta a ser o mesmo. Estamos aqui para aprendermos e precisamos ter consciência de que esta vida nada mais é do que um piscar de olhos frente à eternidade.

0
Mensagens relacionadas
A palavra
Poderoso veículo de comunicação, a palavra é instrumento que poucos utilizam como deveriam. A boa palavra ergue e consola,...
Cativando
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. “Se alguém ama uma flor a qual só existe um...
Feijões ou problemas
Reza a lenda que um monge, próximo da idade para se aposentar, precisava encontrar um sucessor. Entre seus discípulos,...
Não julgueis
Hasan de Basra relata:Eu havia me convencido de que eu era um homem de humildade e mais do que...