Mensagens de Otimismo

Posso porque acredito que posso... Confie em você e seja otimista! Confira ótimas mensagens de otimismo para você encarar as dificuldades da vida.

Mensagens Mensagens de Otimismo

Não revide

De uma hora para outra surge a criatura mal-educada que lhe dá vontade de responder na mesma altura.

Apesar de tudo, seja de forma diferente. A carranca feroz, o mau-humor é mascara que esconde tristeza ou revolta a pedir: “ame-me, compreenda-me”.

Não é soltando as palavras presas na garganta que irá mudá-la.

Em pessoas assim, mexem mais por dentro as atitudes de aceitação, de não revide, olhar calmo porque fazem pensar no erro e se envergonhar.

Mantenha a tranquilidade e o pensar positivo.

Um sorriso, um gesto, uma palavra, fazem milagres.

O amor é um jato de água no fogo dos mal-educados e odientos.


Passos da mãe

Era um daqueles dias de muito serviço em casa. E com 6 crianças e um à caminho, ficava ainda mais agitado. Neste dia em particular, eu estava com mais dificuldades para fazer as tarefas de rotina, por causa de um pequeno menino.

Len, que tinha cinco anos naquela época, estava em meus calcanhares, não importava onde eu ia. Sempre que eu parava para fazer alguma coisa e virava para voltar, eu tropeçava nele. Diversas vezes, eu pacientemente sugeri atividades divertidas para mantê-lo ocupado e afastado.
- Você gosta de brincar no balanço, não gosta? Então vai brincar lá. Eu pedi outra vez.

Mas ele simplesmente me lançou um sorriso inocente e disse,
- Eu gosto, mãe. Mas eu prefiro ficar aqui com você. E continuou a saltar feliz atrás de mim.

Após pisar em seu pé pela quinta vez, eu comecei a perder a paciência e insisti que fosse para fora brincar com as outras crianças. Quando eu lhe perguntei porque estava agindo daquela forma, ele me olhou com aqueles doces olhos verdes e disse,
- Sabe o que é? Na aula de domingo o professor disse para a gente andar nos passos de Deus. Como não posso vê-lo, estou seguindo os seus.

Eu recolhi Len em meus braços e o apertei bastante. Lágrimas de amor e humildade derramaram sobre a oração que brotou em meu coração – uma oração de agradecimento pelo simples, contudo bonito ponto de vista de um menino de cinco anos.


O que é ser feliz

Ser feliz é sentir o sabor da água, a brisa no rosto, o cheiro da terra molhada.
É extrair das pequenas coisas grandes emoções.
É encontrar todos os dias motivos para sorrir, mesmo se não existirem grandes fatos.
É rir de suas próprias tolices.
É não desistir de quem se ama, mesmo se houver decepções.
É ter amigos para repartir as lagrimas e dividir as alegrias.
É ser um amigo do dia e um amante do sono.
É agradecer a Deus pelo espetáculo da vida…


A árvore dos desejos

Uma vez um homem estava viajando e, acidentalmente, entrou no paraíso. E no conceito indiano de paraíso existem árvores dos desejos. Você simplesmente senta debaixo delas, deseja qualquer coisa e imediatamente seu desejo é realizado.

Não há intervalo entre o desejo e sua realização. O homem estava cansado, e pegou no sono sob a árvore dos desejos.
Quando despertou, estava com muita fome, então disse:
- Estou com tanta fome, desejaria poder conseguir alguma comida de algum lugar. E imediatamente apareceu comida vinda do nada simplesmente uma deliciosa comida flutuando no ar.

Ele estava tão faminto que não prestou atenção de onde a comida viera quando se está com fome, não se é filósofo. Começou comer imediatamente, a comida era tão deliciosa…
Depois, a fome tendo desaparecido, olhou à sua volta. Agora estava satisfeito. Outro pensamento surgiu em sua mente:
- Se ao menos pudesse conseguir algo para beber…

E imediatamente apareceu um excelente vinho. Bebendo o vinho relaxadamente na brisa fresca do paraíso, sob a sombra da árvore, começou a pensar:
- O que está acontecendo? O que está havendo? Estou sonhando ou existem espíritos ao redor que estão fazendo truques comigo?

E espíritos apareceram. E eram ferozes, horríveis, nauseantes. Ele começou a tremer e um pensamento surgiu em sua mente:
- Agora vou ser assassinado, com certeza…!!
E ELE FOI ASSASSINADO.

Esta é uma antiga parábola e de imenso significado. Sua mente é a árvore dos desejos, o que você pensa, mais cedo ou mais tarde, se realiza. Às vezes o intervalo é tão grande que você se esquece completamente que, de alguma maneira, “desejou” aquilo. Então não faz a ligação com a fonte.

Mas se olhar profundamente, perceberá que todos os seus pensamentos, com medos/receios, estão criando você e sua vida. Eles criam seu inferno ou criam seu paraíso. Criam seu tormento ou criam sua alegria. Eles criam o negativo ou criam o positivo…

Todos aqui são mágicos. E todos estão fiando e tecendo um mundo mágico a seu redor… E aí são apanhados. A própria aranha é pega em sua própria teia. Ninguém o está torturando… A não ser você mesmo.

E uma vez que isso seja compreendido, mudanças começam a
acontecer. Então você pode dar a volta, pode mudar seu inferno em paraíso. É simplesmente uma questão de pintá-lo a partir de um ângulo diferente… A responsabilidade é toda sua. Seu “paraíso” depende de VOCÊ.


Ainda existe esperança

Jamais podemos desistir pelo fato de obstáculos aparecerem em nossos caminhos. Ainda existe Esperança!

Precisamos lembrar que os obstáculos são colocados em nossos caminhos para sermos pessoas mais corajosas, persistentes e crescidas. Ainda existe Esperança!

Por este fato, jamais desista de acreditar que existe esperança para o obstáculo que você estiver enfrentando neste momento.

Siga em frente de cabeça erguida crendo que em breve este obstáculo será ultrapassado. E, lembre-se: Ainda existe Esperança!


Abra seus olhos

Não estaria você vivendo no Paraíso, sem perceber? Não estariam as frutas maduras e suculentas, prontas para serem colhidas, enquanto você continua a cavar o solo em busca de frutos amargos?

Não estaria você andando por ruas abarrotadas de diamantes sem sequer notá-los, quanto menos pegá-los?

Não estaria você ignorando diariamente oportunidades de ouro, nos poucos momentos que passa fora da confortável prisão que construiu para sua vida?

Os muros que o separam da plena satisfação não teriam sido construídos por você mesmo?

Existe ouro a ser garimpado em cada momento. Existe alegria a ser sentida em cada amizade. Existe um tesouro a ser descoberto em cada problema. Abra seus olhos.

Abra seu coração. Olhe em volta, de verdade, e veja o mundo maravilhoso em que poderia estar vivendo, se você quisesse.


As coisas passam

As coisas passam… E o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.

Antes de começar um novo capitulo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!

Lembre-se de que houve uma época que podia viver sem aquilo ou sem aquela pessoa,

Nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode ser mesmo difícil, mais é muito importante.

Encerrando um ciclo.

Não por causa do orgulho, por incapacidade ou por soberba, mais por que simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida, por isso, deixe ele (a) ir embora, sem olhar para trás, siga seu caminho de cabeça erguida e com a certeza de que fez o que deveria ser feito.

Não se culpe se algo deu errado, não guarde magoas, rancor ou até mesmo raiva.

Só leve o que foi bom, pois num futuro próximo, você ira lembrar daquilo tudo que se passou e para garantir que não sinta falta lembre que foi bom o bastante enquanto durou, mais para evitar conflito e dor teve um fim!

Creia também que em algum lugar que possa ser longe ou perto a alguém lhe esperando e que lhe dará tudo o que faltou.

Então não desista nunca, siga sempre em frente, pois lá na frente tudo poderá mudar, só depende de você!


Sorria e seja feliz

Faça a diferença no seu modo,
De pensar
Veja a vida sempre com um toque,
De emoção
Diga que vai gostar de transmitir
Só o que é bom
Nada vai destruir o que há dentro
De você

Força que há esperança em toda
Parte
Paz, tranquilidade e bem viver
Faça seu coração ser grande e
Forte
Então verás mais chegar a muito
Mais

Que tal amar o mundo, deixar
Bater bem fundo
Sentir agradecer
A vida é tão gostosa,
Coisas maravilhas vão te acontecer!


Jamais desista de ser feliz

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo.

Só você pode evitar que ela vá à falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.

Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.

Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.

Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, Oncompreensões e períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma e agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um “não”.

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.

É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”.

É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”.

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz…

Que nas suas primaveras você seja amante da alegria.

Que nos seus invernos você seja amigo da sabedoria.

E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo, pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida.

E descobrirá que…

Ser feliz não é ter uma vida perfeita.

Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.

Usar as perdas para refinar a paciência.

Usar as falhas para esculpir a serenidade.

Usar a dor para lapidar o prazer.

Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo!!!

Jamais desista das pessoas que você ama.

Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível. E você é um ser humano especial !!!!!


O deserto

Um homem estava viajando com seu jipe pelo deserto, até que seu jipe quebrou. Então, desesperado, o homem começou a caminhar. Caminhou durante horas e
horas até o anoitecer.

A noite no deserto é muito fria e o homem, já exausto, não tinha mais esperanças. Então ele começou a pensar que se não morresse de frio naquela noite, certamente no dia seguinte, com o sol ardente e o calor escasso, morreria de sede.

O homem adormeceu e quando amanheceu, não estava morto. Completamente sem esperanças, abriu os olhos e viu que estava bem perto de um oásis, com pessoas e um imenso lago.

Moral da história:

Há sempre um oásis perto de nós, basta abrirmos nossos olhos e procurarmos que o acharemos.


Aproveite sua energia interior

Somos interiormente pura energia… E toda energia pode ser utilizada para o bem ou para o mal.

O uso de nossa energia interior depende de nós mesmos, de equilíbrio emocional, de nosso autodomínio.

Se estamos irados, nosso interior pode transformar-se numa potente usina de emissão e processamento dessa energia negativa.

Se nos vergarmos ao poder da ira, tendemos a um tipo de vivência improdutiva, extremamente nociva – a nós mesmos e aos que nos rodeiam.

Por que canalizar nossa energia interior para os descaminhos da improdutividade – que fatalmente levam ao abismo da existência?

Por que não aproveitá-la de maneira construtiva e saborear a prática do bem?

Vamos processar essa energia em prol do amor e da paz!

Vamos transformá-la em solidariedade e fazer um positivo uso dela, pois, como já dizia o líder pacifista Mahatma Gandhi, “nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo”.


Guarde isso no seu coração

Não espere o vento soprar na sua direção, nem corra atrás do vento. A vida está dentro de você e viver este dia é o melhor que você pode fazer. Não deixe alguém esperando pela sua palavra. Abra o seu coração e olhe para a dor da humanidade. Do seu lado pode estar alguém que sofre em silêncio.

Não se feche nem retenha as coisas boas. Solte, libere a sua melhor parte. Há muitas mãos estendidas, Há muitos rostos chorando, Há muitas vidas precisando de você. Há dor no mundo! Há fome! Há luta! Há dor sobretudo na alma das pessoas. Você pode, se você acha que pode. Faça algo neste dia…

Pode ser que amanhã a sua palavra fique presa na garganta porque a morte se sobrepõe a vida. Não retenha a sua fidelidade, o seu gesto de amor, a sua solidariedade, a sua amizade, o seu melhor sentimento.

Não sabemos o que nos espera no próximo minuto. Uma existência pode se esvair num segundo. Faça a sua parte no mundo. Não silencie, não se omita.

Pode ter certeza. Algum coração neste momento bate por você, uma alma ferida precisa das suas palavras, um amigo espera seu gesto, um faminto espera o pão, um doente a cura, alguém que você nem conhece deseja intensamente estar vivo e no seu lugar.

Deus habita no meio daquele que tem o maior sentimento do universo: o amor! Ama teu próximo como a ti mesmo.


Voar

Passamos uma vida presos,
qual pássaros em suas gaiolas!
Medo de amar, de olhar a vida de frente…
E naquele pequeno espaço,
cantamos nossas dores e sonhos!

Muitas vezes,
as portas de nossas gaiolas se abrem…
Mas permanecemos ali, acostumados,
encolhidos as nossas vontades e sonhos!
Não tenha dúvida amigo,
à primeira oportunidade,
deve alçar o voo dos falcões,
calma, confiante, determinada!

Ame sem medo,
brinque um pouco com a vida!
Não tenha medo dos rochedos e sobre eles,
estenda a sua asa corajosa de falcões!
Solte-se ao vento, e deixem-no,
levá-la ao sonho!

Como o Condor,
tente enxergar as pequeninas coisas
a sua volta e saber apreciá-las,
dando um sentido novo a sua vida!
Não seja passarinho de gaiola, mas,
Falcões e Condores do céu!

A cada dia existe uma renovação constante,
e nunca um será como o outro…
Não há dores eternas, lágrimas eternas,
perdas eternas!
Há sorrisos, esperando-lhe, dias de sol,
o abraço dos amigos,
dos filhos e tantos sonhos lindos!

Um amor lhe espera, para com você,
voar, voar…
Porque a vida é um recomeçar diário de um voo!
E gaiolas não foram feitas para pássaros…
Tão pouco para Falcões!


Quando tudo parecer perdido

Conta uma antiga lenda que, na Idade Média, um homem muito religioso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher.
Na verdade, o autor era pessoa influente do reino e, por isso, desde o primeiro momento procurou-se um “bode expiatório” para acobertar o verdadeiro assassino.
O homem foi levado a julgamento e o resultado foi a forca.

Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair vivo desta história. O juiz, que também estava combinado para levar o pobre à morte, simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta ao acusado que provasse sua inocência.

Disse o juiz:
-Sou de uma profunda religiosidade e por isso vou deixar sua sorte nas mãos do Senhor. vou escrever em um pedaço de papel palavra INOCENTE e noutro pedaço a palavra CULPADO. Você sorteará um dos papéis e aquele que sair será o veredicto.
O Senhor decidirá seu destino, determinou o juiz.

Sem que o acusado percebesse, o juiz separou os dois papeis, mas em ambos escreveu CULPADO de maneira que, naquele instante, não existia nenhuma chance
do acusado livrar-se da forca. Não havia saída. Não havia alternativas para o pobre homem.
O juiz colocou os dois papeis em uma mesa e mandou o acusado escolher um.
O homem pensou alguns segundos e pressentindo a vibração, aproximou-se
confiante da mesa, pegou um dos papeis e rapidamente colocou-o na boca e o engoliu. Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do homem. – Mas o que você fez? E agora?

Como vamos saber qual seu veredicto?
-É muito fácil, respondeu o homem. Basta olhar o outro pedaço que sobrou e saberemos que acabei engolindo o seu contrário.
Imediatamente o homem foi libertado.

Por mais difícil que seja uma situação, não deixe de acreditar e de lutar até o ultimo momento. SEJA CRIATIVO! QUANDO TUDO PARECER PERDIDO, OUSE!


Dia de faxina

Estava precisando fazer uma faxina em mim: Jogar alguns pensamentos indesejados fora, lavar alguns tesouros que andavam meio que enferrujados… Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais.

Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões… Papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei. joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li.

Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas… E as coloquei num cantinho, bem arrumadinhas.

Fiquei sem paciência!… Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo, lembranças de um dia triste… Mas lá também havia outras coisas… E belas!

Um passarinho cantando na minha janela… Aquela lua cor de rata, o pôr do sol… Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças.

Sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas. Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou.

Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante!

Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se mando para o lixão.

Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente guarda tudo o que é mais importante: o amor, a alegria, os sorrisos, um dedinho de fé para os momentos que mais precisamos… Como foi bom relembrar tudo aquilo!

Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perdê-las de vista.

Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurado bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar… E de recomeçar…


Isso também passa

Certo dia um sacerdote percebeu a seguinte frase em um pergaminho pendurada aos pés da cama de seu mestre: “ISSO TAMBÉM PASSA”, e com a curiosidade inerente de cada ser humano resolveu perguntar:
-Mestre, o que significa essa frase em cima de sua cama dizendo “ISSO TAMBÉM PASSA”?
E o mestre sem titubear lhe responde:
-A vida nos prega muitas peças, que podem ser boas ou não tão boas assim, mas tudo significa aprendizado. Recebi esta mensagem de um anjo protetor num desses momentos de dor onde quase perdi a fé. Ela é para que todos os dias antes de me levantar e de me deitar possa ler e refletir, para que, quando tiver um problema, antes de me lamentar eu possa me lembrar que “ISSO TAMBÉM PASSA”, e para quando estiver exaltado de alegria, que tenha moderação e possa encontrar o equilíbrio, pois “ISSO TAMBÉM PASSA”.
Tudo na vida é passageiro assim como a própria vida, tanto as tristezas como também as alegrias, praticar a paciência e perseverar no bem e nas boas ações, ter simplicidade, fé e pensamentos positivos mesmo perante as mais difíceis situações é saber viver e fazer da nossa vida um constante aprendizado.
É ter a consciência de que todas as pessoas erram, de que o ser humano ainda é um ser imperfeito em busca da perfeição e por isso ainda sofre, é saber que se muitas vezes nos decepcionamos com pessoas é porque esperamos mais do que elas estão preparadas para dar, dentro de seu contexto e grau de compreensão. Deste modo, meu amigo, toda vez que olho para essa frase, meu coração se aquieta e a paz me invade, pois sei que “ISSO TAMBÉM PASSA”.


Lírio da paz

Havia em algum lugar, um jardim maravilhoso, onde rosas marias-sem-vergonha, bromélias, orquídeas e tantas
outras plantas viviam desfrutando da amizade das borboletas e dos beija-flores.

Entretanto, havia uma planta, que se chamava “lírio da paz”, que por mais que se esforçasse não alcançava o seu intento. Água e nutrientes não lhe faltavam, porém só multiplicavam-se as folhas, e a graça de ver flores lhes rebentando o seu caule ainda não havia chegado.

Neste abençoado jardim, havia paz, amor, alegria, contudo quem tinha a tarefa de semear a paz, até então não conseguia prestar o serviço a que fora designado. O jardineiro sempre intrigado, não obtinha respostas para essa anormalidade e de todas as formas estava sempre buscando alternativas para que o “lírio da paz” florescesse.

Em um dia ímpar, com temperaturas amenas e pássaros de diversas espécies cantando, o jardineiro no seu costumeiro labor umedecia os protagonistas desse jardim e quão não foi a sua surpresa ao deparar com uma pequena haste branca que despontava no meio a tantas folhas verdes.

Uma alegria imensa invadiu a sua alma, pois após tantas tentativas infrutíferas, o “lírio da paz” respondeu ao chamado do Criador e justificava a sua existência neste jardim.

Porém, como nem tudo é perfeito, dona rosa confabulava:
- Você viu, o lírio resolveu responder às investidas do jardineiro

Ao que lhe respondia dona maria-sem-vergonha:
- Pois é, estamos todos muito preocupados, pois o jardineiro até parece que esqueceu-se de que nós não o decepcionamos em nenhum momento, e agora resolve dar uma importância tão grande a este “lírio da paz” só por que ele resolveu florescer assim de uma hora para outra.

Entretanto a senhora onze horas, na qual muitos beija-flores sugam o seu néctar, ouvia a tudo atentamente e pediu licença e adentrou à conversa:

- Vocês não estão entendendo a atitude do nosso jardineiro. Para ele nós sempre estávamos ali, presentes em seu dia, e o lírio parecia que queria se perder, por mais que ele se esforçasse o lírio não era feliz. Então é natural a sua alegria, pois mostrou-lhe que todo o amor dispensado ao lírio não foi em vão.

Ao ouvir estas palavras todo o jardim percebeu que o objetivo do jardineiro era que todos os colaboradores da beleza do seu jardim, fossem felizes como ele o era.


Decida-se

Lógico que você merece ser feliz
Um sonho é para ser realizado, e o seu esta cada vez mais maduro.
Tenha atitudes positivas: a noite você sonha, de dia realize.
Eleve seu pensamento a Deus diariamente e agradeça tudo que conquistar.

Por favor, não se compare com ninguém.
Entenda de uma vez por todas que você é único.
Lance seu desafio ao Universo e diga:
Agora é a minha vez!

Sua determinação é do tamanho da sua necessidade.
Uma estrada só se vence quando se dá o primeiro passo e sem olhar para a distância.
As boas novas se conquistam com pequenos gestos.

Faça de cada dia, um novo dia de vitória.
Esqueça o passado, perdoe!
Liberte-se de qualquer amarra que possa te segurar no cais da tristeza.
Insista mais um pouco, de mais um passo.
Cuide de seus pensamentos e suas palavras. Use tudo com bom senso.
Invista na sua paz, diga não quando precisar.
Dedique alguns minutos para cuidar de você diariamente.
Apaixone-se por tudo o que for fazer. Compre a sua idéia. Vista a camisa.
Definitivamente, eu não conheço ninguém mais pronto para prosperar.
E ser feliz é a escolha que te cabe nesse momento.

Você merece!

Eu acredito em você!


Uma boa lição

Um estudante universitário saiu um dia a dar um passeio com um professor, a quem os alunos consideravam seu amigo devido à sua bondade para os que seguiam as suas instruções.

Enquanto caminhavam, viram no seu caminho um par de sapatos velhos e calcularam que pertenciam a um homem que trabalhava no campo ao lado, e que estava prestes a terminar o seu dia de trabalho.

O aluno disse ao professor: vamos fazer-lhe uma brincadeira. Vamos esconder-lhe os sapatos e escondemo-nos atrás duma árvore para ver a sua cara quando não os encontrar.

Meu querido amigo, disse o professor, nunca devemos divertir-nos à custa dos pobres. Tu és rico e podes dar uma alegria a este homem.
Põe uma moeda em cada sapato e depois escondemo-nos para ver a sua reação quando os encontrar.

Fez assim e esconderam-se.

O pobre homem terminou as suas tarefas daquele dia e foi buscar os sapatos, para voltar para casa.

Ao chegar junto dos sapatos deslizou o pé no sapato, mas sentiu algo dentro dele. Baixou-se para ver o que era e encontrou a moeda. Pasmado, perguntou-se o que havia acontecido. Viu a moeda e voltou-a e voltou a olhá-la.

Olhou à sua volta, para todos os lados, mas não viu nada nem ninguém. Guardou a moeda no bolso e foi calçar o outro sapato. A sua surpresa foi ainda maior quando encontrou outra moeda.

Os seus sentimentos esmagaram-no. Pôs-se de joelhos, levantou o olhos ao céu, e em voz alta fez um enorme agradecimento, falando da sua esposa doente e sem ajuda, e dos seus filhos que não tinham pão e devido a uma mão desconhecida já não morreriam de fome.

O estudante ficou profundamente emocionado e os seus olhos ficaram cheios de lágrimas.

Agora, disse o professor, não estás mais satisfeito com esta brincadeira?

O jovem respondeu: você hoje ensinou-me uma lição que nunca mais vou esquecer.

Agora entendo algo que antes não entendia: É melhor dar do que
receber.


Sucesso na jornada

Guillormée pilotava sobre a cordilheira quando seu pequeno monomotor sofreu uma pane, caindo sobre a montanha de neves eternas. Embora não tivesse se ferido gravemente, suas pernas apresentaram profundos cortes e sérios ferimentos. Com muito esforço, sentindo fortes dores, ele abandonou a cabine do avião destroçado. Ao constatar a extensão dos ferimentos, compreendeu que não teria como sair dali sozinho. Perscrutou o horizonte em todas as direções e só viu solidão gelada.

Conhecedor da região, após rápida análise, entendeu que seu fim estava próximo, principalmente em razão dos sérios ferimentos que sofrera nas pernas. Por um instante sentiu-se tomado de pânico e pela dor de saber que chegava ao fim de seus dias. Pensou na família que não tornaria a ver, nos amigos, nas tantas coisas que ainda pretendia realizar e na impotência de não ter a quem pedir socorro.

Depois, já mais conformado, pôs-se a pensar sobre as medidas a tomar. Não havia nada a fazer no sentido de sobrevivência, portanto o mais sensato seria deitar-se na neve e esperar que o torpor causado pelo frio tomasse conta de seu corpo, permitindo-lhe ser envolvido, sem dor, pelo manto da morte. Deitado sobre a neve, Guillormée dirigiu o pensamento a seus filhos, que ele não veria crescer e à esposa, de quem tanto gostava.

Aquele homem de espírito forte, batalhador, lutava consigo mesmo para resignar-se à situação. Meu consolo – pensava ele – é saber que eles não ficarão desamparados. meu seguro de vida tem cobertura suficiente para proporcionar-lhes subsistência por muito tempo. Menos mal! Felizmente tive o bom senso de estar preparado para uma situação destas. tão logo seja liberado meu atestado de óbito, a companhia de seguros….

Neste instante, Guillormée teve um sobressalto. sua apólice rezava que o seguro só seria pago mediante a apresentação do atestado de óbito.

Ora, naquele lugar inacessível, seu corpo jamais seria encontrado. ele seria dado por desaparecido. Não haveria, pois, atestado de óbito. Passar-se-iam anos de privações para sua família, antes que ele fosse oficialmente considerado morto. Apavorado com essa idéia, ele pensou: A primeira tempestade de neve que cair soterrará meu corpo. nunca irão me achar.
Preciso caminhar até um lugar onde meu corpo possa ser encontrado. As dores que sentia eram cruciantes, mas sua determinação era maior. Ele sabia que, ao pé da cordilheira, havia um povoado cujos moradores costumavam aventurar-se até certa altura da montanha, para caçar. A distância era longa – vários quilômetros -, mas ele precisava realizar a última proeza de sua vida: chegar até onde seu corpo pudesse ser encontrado por um caçador. Reunindo todas as forças que ainda lhe restavam, obrigou-se a ficar em pé. Foi preciso um esforço hercúleo para não cair.
Consciente da distância que teria de percorrer e sabedor de que não podia permanecer naquele local, apesar de seu estado lastimável, Guillormée estabeleceu a meta de dar um passo.
Jogou um passo a frente e disse: Só um passo!. Com extrema dificuldade empurrava a outra perna e repetiu: Só mais um passo!, e de novo: Só mais um passo!. Concentrando toda a sua energia apenas no próximo passo e estabelecendo um forte condicionamento positivo – através do comando Só mais um passo – ele caminhou quilômetros pela neve. Não se permitia pensar na distância que ainda faltava percorrer, ou em sua dificuldade para se locomover. concentrava-se apenas no espaço a ser vencido pelo passo seguinte. Assim caminhou o dia todo. A tarde já ia avançada quando seus olhos, turvos pela dor e pelo cansaço, vislumbraram alguns vultos à sua frente. firmou o olhar e percebeu que se tratava de pessoas que olhavam estupefatas, para ele. Agora eu já posso morrer!, pensou, e deixou-se escorregar para o nada. Dias depois, já no hospital, abriu os olhos e a primeira imagem que viu foi a da esposa, a seu lado.

Guillormée teve alguns dedos de um dos pés amputados, que foram congelados pela neve. Passou algum tempo hospitalizado, até readquirir forças, mas continuou vivo ainda por muito tempo.

Ao narrar esse episódio acontecido com seu amigo, Saint-Exupéry relata a determinação desse homem valente e ressalta o fato de que foi a fixação da meta a curtíssimo prazo (só mais um passo) que lhe proporcionou força e ânimo bastante para vencer a dura prova pela qual passava. Tivesse ele pensado na enorme distância a ser percorrida, na situação física precária em que se encontrava, e muito provavelmente não teria encontrado forças para alcançar o objetivo a que se determinou no alto da montanha. Esse exemplo deixa bem clara a importância da estipulação de metas bem definidas. a curto prazo (só mais um passo). a médio prazo (chegar ao pé da montanha). a longo prazo (ter seu corpo localizado), para a realização de qualquer objetivo proposto.
Em vez de permitir que suas forças se exaurissem, ao pensar no imenso esforço a ser despendido – olhando o objetivo como um todo – estipulação de metas a curto, médio e longo prazos, permitiu-lhe total concentração de energia no ponto mais próximo, que era dar o primeiro passo.

Assim, cada etapa vencida foi mais um ponto de concentração de energia, em lugar da dispersão da mesma.

Ao estabelecer, portanto, um objetivo, divida o alvo a ser atingido. Uma vez esquematizado o plano de ação e acionado o esquema de andamento de seu programa, bastarão os pequenos passos para que o ritmo seja mantido.

Se uma emergência obrigá-lo a fazer mudanças nos planos, os ajustes também poderão ser feitos com pequenos passos complementares. Mas para tanto é necessário saber para onde você quer ir.

Sucesso na jornada!

“A primeira condição para se realizar alguma coisa, é não querer fazer tudo ao mesmo tempo!”