Mensagens Mensagens de Namoro Procura-se um namorado

Procura-se um namorado

É preciso que tenha um coração disponível e transparente, objetivos definidos, vontade de comprometer-se, capacidade de expressar amor de forma quase temerária e irreverente. Pode ser triste ou contente. Se for triste, que possa fazer de mim o seu contentamento e se contente, que saiba insuflar em mim tal sentimento. Pode ser letrado, ilustre ou sem letras.

Se for culto, que não se ufane desta qualidade porque o que conta é a pureza d’alma, a lisura e a sensibilidade. É preciso ser despojado, bacharel na escola da vida.

É preciso ter conhecido alegrias e dores, vitórias e derrotas.

É preciso ter aprendido a delicada arte do discernimento que se sobrepõe a todo e qualquer leviano julgamento.

É preciso ser íntegro e leal.

Que fale sempre direto de seu coração, sem meandros, sem manobras e artimanhas, sem sumiços e sem silêncios propositais que geram conflitos e o malefício das dúvidas cruciais.

Dispenso os náufragos deste mundo insano, os “workaholics” que já não conseguem relaxar no afã do muito acumular e do muito ter.

Prefiro os que vivem com modesta dignidade, descompromissados com a distinção conferida pelo poder, porque estão mais preocupados em “ser”. E se eu encontrar alguém assim, com certeza ele há de gostar de namorar, de natureza, de animais, de beira-mar.

Há de gostar de música, serestas, filarmônicas, bandas marciais… Quem sabe até dance tango ou bolero agarradinho e se não souber eu posso ensinar, afinal isto é um detalhe pequenininho.

E para maiores informações basta escrever para mim e digitar a senha: carinho.

2
Mensagens relacionadas
Como não falar do amor
Eu estava tentando não falar de amor Quero escrever sobre o que eu vi, acerca do que vivi. Antes...
O quanto te amo
Se quiser saber o quanto te amo, multiplique as estrelas do céu pelas gotas do oceano…
O que eu sei do amor…
Amor é desobedecer Newton e dois corpos ocuparem um mesmo espaço, um mesmo tempo, um mesmo abraço. Amor é...
Sinceramente te amo
Há muito não paro o tempo que corre como o vento, para falar-te com uma caneta, de amor, beijos...